Consumo Consciente

Vinhos Sustentáveis: Conheça a Produção Brasileira

O mercado de vinhos ainda continua em expansão; os vinhos sustentáveis ainda mais. Preparamos um artigo completo para você entender sobre o assunto.

Comidas, bebidas, produtos sustentáveis estão sendo cada vez mais procurados. Mas para ser considerado de fato sustentável, todo o processo de produção precisa ser levado em consideração. 

Separamos alguns tópicos relevantes na hora de escolher seu vinho sustentável.

Uvas 

Um dos pontos importantes na fabricação dos vinhos sustentáveis são as uvas. Quanto mais naturais, ou seja, sem o uso de agrotóxicos e conservantes, uma agricultura orgânica e biodinâmica, melhor o resultado da bebida. O cuidado com a terra e recursos naturais, como água, energia e manuseio das frutas também deve ser levado em consideração. Essas uvas são a base do vinho, diferentemente da indústria tradicional, que utiliza de conservantes e outros químicos para incorporar as bebidas.

Para entendermos melhor o assunto, convidamos um pequeno empreendedor no ramo para falar mais sobre os vinhos sustentáveis.

O Encantado

Guilherme Pinto Alves, dono da vinícola O Encantado, ainda passa por dificuldades quando o assunto são produtores sustentáveis. Ele compra as uvas do Sul do país e do interior de São Paulo e tenta sempre estar antenado e conhecer os lugares pessoalmente para garantir o processo correto. 

Os rótulos do O Encantado são produzidos naturalmente, trabalhando as características naturais das uvas; ou seja, evitando insumos e correções drásticas e desnecessárias. Segundo Guilherme, eles não desejam criar um vinho padronizado, mas sim, um vinho verdadeiro e fiel às origens. 

Produção

A produção dos vinhos sustentáveis também é muito diferente dos vinhos industrializados.  O Encantado, por exemplo, faz tudo de forma artesanal; desde a escolha das uvas, fermentação e o engarrafamento das bebidas.

Embalagens

As garrafas também precisam de atenção, pois, a grande indústria consegue comprar em larga escala e não se importa com o descarte desses objetos. A produção de garrafas de vidro contribui drasticamente para a emissão de carbono emitido no planeta.

Guilherme pensa diferente, o empreendedor compra garrafas reutilizáveis de Bruno, um senhor do interior de São Paulo. Assim, além de Guilherme economizar, ajuda o meio ambiente e a economia da empresa de Bruno. As garrafas são selecionadas, lavadas, tratadas e disponibilizadas para a venda. 

Nós da ciclou também desenvolvemos alguns serviços para aqueles clientes que queiram reaproveitar garrafas de vinho. Alguns exemplos são a mesa de peroba rosa com a customização de garrafas e enfeites como abajur. 

Consumidores, economia e pandemia

O consumo de vinhos aumentou cerca de 31% durante a pandemia. Os jovens começaram a comprar mais e se interessarem por essa bebida. Guilherme notou essa mudança de comportamento, já que os primeiros meses de lockdown, lá em 2020, teve uma crescente de vendas. 

Com o cenário atual da inflação e os preços absurdos, Guilherme e outros colegas do ramo já perceberam que as vendas deram uma caída e acreditam que seja reflexo do momento atual que vivenciamos.

Os consumidores estão mais preocupados com as origens e processos de fabricação dos produtos que consomem e isso tem gerado um movimento muito positivo, principalmente para a economia. 

A feira Natureba é um exemplo disso. Guilherme descobriu um mundo de possibilidades e networking através dela. Com o intuito de alavancar e impulsionar pequenos e grandes produtores de vinhos orgânicos, naturais e biodinâmicos, a feira tem crescido e conquistado cada vez mais público.

O evento ocorre em São Paulo e já tem datas definidas para 2022, sendo nos dias 18 e 19 de junho.

Se você está sempre em busca de uma vida mais sustentável e conectada com o meio ambiente, aproveite para acompanhar o blog da ciclou e nossas redes sociais!

Você também pode se interessar: