Consumo Consciente

A importância da moda circular

A sustentabilidade é um cuidado que devemos ter e exigir das marcas para criar um ecossistema mais saudável no planeta. Por isso, estão sendo lançados ao redor do mundo, documentários que denunciam, informam e enfatizam a importância do consumo de peças de roupas de forma consciente de . Um desses documentários lançado recentemente é o Fashionscape: a circular economy  que foi exibido na semana de moda de Londres em setembro de 2021. O diretor Andrew Morgan também é responsável pelo famoso documentário The True Cost (O verdadeiro custo), lançado em 2015.

Documentário fashionscape: a circular economy

Ambos os documentários abordam de forma intensa os impactos causados pelo consumo desenfreado e pelo modo de produção das empresas de fast Fashion (moda rápida), fazendo denúncias sobre o acúmulo de lixo, o excesso de produção e a precariedade do trabalho. No primeiro documentário, foi apresentado a triste situação dos trabalhadores que costuram as roupas comercializadas nessas empresas como más condições de trabalho, salários baixos e a desvalorização da mão de obra que é a grande responsável pelos preços baixos dos produtos comercializadas nessas marcas.

Continua após a publicidade

Uma outra questão importante abordado no documentário é em relação ao modelo de negócio que a indústria da moda se baseia. As produções de novos produtos são exageradas o que acarreta em menor tempo de uso e maior descarte, pois a cadeia produtiva da moda é linear (produção-consumo-descarte). Como consequência desse modelo, muitas peças são descartadas de forma inapropriada indo parar em aterros sanitários, gerando acúmulo e provocando a poluição do meio ambiente. Com todos esses efeitos negativos ao ecossistema foi importante adotar uma revolução na moda. Por isso, começou-se a introduzir o discurso da moda circular (produção-consumo-reuso) para evitar o descarte das roupas e incentivar os três “R” da sustentabilidade, que são: redução, reciclagem e reutilização.  

Entretanto, após seis anos do primeiro documentário que denunciou o lado negativo por trás das peças, pouco se viu mudar. A teoria da moda circular que parecia uma solução interessante ao excesso de produção e consumo, deu vida ao greenwashing, termo em inglês usado para expressar o falso marketing e publicidade utilizado pelas marcas para comunicar boas ações relacionadas a sustentabilidade.

Fashionscape: a circular economy

 “Milhões de cidadãos globais que amam a indústria [não] sabem que estão presos em uma economia linear e que são cúmplices de um sistema de“ superprodução para consumo excessivo ”impulsionado por modelos de produção como o fast fashion.”

O novo documentário Fashionscape: a circular economy, aborda como as empresas tem distorcido a informação da sustentabilidade e se apropriado de um falso marketing para convencer os consumidores que seus produtos são amigos do meio ambiente. O documentário, disponível apenas na língua inglesa, é um chamado para ficarmos atentos às histórias contadas pelas marcas de moda. Além disso, ressaltam a importância de pensar bem antes de consumir uma peça nova, de olhar a origem dos produtos, exigir transparência e, sobretudo, reutilizar e ressignificar as peças que já temos no nosso guarda-roupa.

Para conhecer mais textos da Mari aqui na ciclou, aproveite pra conhecer aqui: A sustentabilidade estampada nas vitrines de Milão , As roupas e as emoções

Se você está sempre em busca de uma vida mais sustentável e conectada com o meio ambiente, aproveite para acompanhar o blog da ciclou e nossas redes sociais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *